quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Pasta de castanha de caju

Temos um fato: as pastas de oleaginosas estão super na moda! A mais comum é a de amendoim, certamente porque é a que possui o melhor custo/benefício.

Eu como frequência no lanchinho da tarde, misturada com frutas, farelo de aveia e canela, porque foi assim que minha nutricionista me indicou. O lanchinho da manhã também tem frutas, mas normalmente eu consumo uma porção de oleaginosas (amêndoas, nozes, castanha de caju...) junto.

Infelizmente estou temporariamente impedida de comer coisas crocantes - #xatiada - devido a um probleminha na mandíbula, então minha nutricionista me indicou substituir as castanhas da manhã por uma outra pasta de oleaginosas ou de côco.

Para variar o sabor, decidi optar pela pasta de castanha de caju, mas quando fui comprar na lojinha de produtos naturais... UM SUSTO! Gente, que coisinha cara! Foi então que decidi comprar a castanha de caju torrada e sem sal e fazer minha própria pasta. FICOU MARAAAA! Bem diferente da pasta de amendoim sem açúcar, a pasta de castanha de caju tem um docinho no final muito gostoso e dá até para ser consumida pura, sem a fruta. Pena que o preço da castanha é mais caro que a do amendoim, porque senão seria uma substituição que eu faria pra vida!!!


Pasta de castanha de caju:

Ingredientes:

- 150g de castanha de caju torrada sem sal
- 1 colher de chá de óleo vegetal da sua preferência (se necessário)

Modo de preparo:

- Aqueça a castanha de caju por 30-60 segundos no microondas (ajuda a "soltar" melhor o óleo da castanha
- Bata bem no processador de alimentos até virar uma pasta
- Guarde em um pote de vidro bem vedado fora da geladeira, para não endurecer

Bom apetite!!!

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Hambúrger vegano de letilha [sem leite][sem ovos]

Rendimento: de 8 a 10 unidades



Eu amo hambúrgueres vegetarianos, por serem muito práticos, saudáveis e nutritivos. Embora eu não seja mais ovo-lacto-vegetariana a alguns anos, eu sempre procuro realizar refeições desse tipo ou veganas pelo menos uma vez por semana.

Eu faço isso por vários motivos, mas os principais são: creio que me torna uma pessoa mais consciente em relação às minhas escolhas alimentares e me faz procurar por novos sabores e tipos de preparo de fontes de proteína.

Essa receita une três coisas que são muito importantes: ela é BOA, BONITA e BARATA! Nesse caso, eu adaptei uma receita do site Panelinha Saudável e procurei torná-la mais prática e acessível. A receita original leva farinha de arroz e fécula de milho, que são ingredientes mais caros e que nem sempre é possível encontrar em todas as regiões do nosso Brasil. Animou? Então vamos lá!

Ingredientes:

- 2 xícaras de lentilha (meça crua) cozida em água e sal
- 1 cebola média finamente picada
- 1 colher de sopa de azeite de oliva
- 1/2 xícara de aveia em flocos finos
- Temperos a gosto (eu usei sal, pimenta do reino e cominho)

Modo de preparo:

- Cozinhe as lentilhas em água e sal até ficarem macias (em torno de 20 minutos);
- Escorra as letinhas e reserve;
- Doure a cebola no azeite de oliva, até ficar bem douradinha (redundante, né, hahahah);
- Separe uma pequena parte das lentilhas e junte o restante com a cebola na penela;
- Bata com um mixer na própria panela até obter uma pasta (pode usar processador também se quiser, mas acho o mixer mais fácil);
- Junte o restante das lentilhas, a aveia e os temperos e misture bem;
- Forme os hambúrgueres e os disponha em uma forma anti-aderente;
- Leve ao freezer por pelo menos 30 minutos;
- Congele em saquinhos tipo zip-loc ou asse por 20 minutos em forno médio em uma forma untada com azeite, virando na metade do tempo.

Bom apetite!

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Kefir de água - um guia básico [kefir][probiótico]

Os grãos de Kefir de água são pequenos, translúcidos ou caramelos (dependendo do açúcar que você usa) e tem a aparência de micro cristais. Quando bem cultivados produzem uma rica bebida probiótica e continuam crescendo indefinidamente.


Grãos de Kefir

Preparar o Kefir de Água é super simples. Os grãos são cultivados em água adoçada com açúcar ou rapadura (nunca use mel, ele tem propriedades microbicidas que irão matar o seu kefir). As bactérias e leveduras presentes nos grãos metabolizam o açúcar, crescendo e tornando a solução de água com açúcar rica em compostos benéficos para a saúde e com o probiótico em si.

Como toda bebida fermentada, a cultura de kefir de água produz uma quantidade pequena de álcool, que varia de 0.5% a 0.75%, dependendo o tempo de fermentação e a quantidade de açúcar. Quando fermentado suco de frutas, que possuem mais açúcar a quantidade de álcool sobre para 0.9% a 1% (infelizmente não consegui a fonte dessa informação).

Como eu consumo o kefir?

                   Eu prefiro com 24 horas, pois prefiro um sabor mais suave, inclusive eu não bebo puro, procuro misturar com suco natural de frutas.

Preparando o seu cultivo:



1.          Para o primeiro uso, use um pote de vidro bem limpo. Escalde o pote com água fervendo e deixe esfriar. Eu faço a fervura do pote 1X por semana,
2.          Adicione 1 colher se sopa de açúcar mascavo e dissolva bem com água mineral ou água filtrada (não use água quente, ela irá matar o seu kefir)

Açúcar mascavo
3.          Complete até o volume de  400-500mL com água filtrada ou mineral.


4.          Adicione os grãos de Kefir – cerca 1-2 colheres (sopa) para cada 500mL de água.


5.          Cubra com um papel toalha ou um pano estilo voal (gaze ou fralda funcionam bem) e prenda com um elástico e deixe fermentando entre 12 e 72 horas em temperatura ambiente e em local longe de luz. (arrume um lugarzinho no seu armário).  


Obs.: Se for preparar uma quantidade menor, basta utilizar quantidades proporcionais de açúcar e kefir.

 * Importante salientar aqui que, quanto maior a temperatura ambiente mais rápido irá fermentar e ainda que quanto mais tempo fermentando menos doce ficará. Faça suas experiências e veja qual o melhor método (tempo X quantidade de grãos X temperatura) é melhor para o seu paladar. 

1.          Depois de fermentar, coe os grãos de kefir. Armazene o líquido fermentado em um recipiente com tampa, na geladeira. O líquido dura com segurança por 3 dias sob refrigeração.
2.          Retorne os grãos para um recipiente com uma nova água de açúcar para reiniciar o processo.

Esse processo é chamado de primeira fermentação, quando a água com açúcar é fermentado em contato com os grãos de kefir. Existe um processo chamado de segunda fermentação, em que o líquido sem os grãos é adicionado a um novo meio de cultivo (normalmente suco), para a produção de bebidas gaseificadas.

Cuidados gerais:

1.      Nunca lave os grãos de kefir, isso retira a camada de proteção dos grãos e prejudica seu crescimento.
2.      Escalde o pote de cultivo pelo menos uma vez por semana.
3.      Utilize utensílios de plástico. Caso use de metal, tenha certeza abosluta que o item é 100% inox. Metais como alumínio e cobre podem matar o seu kefir e a madeira é uma fonta de contaminação.
4.      O papel toalha/voal não é obrigatório, pois o kefir não precisa "respirar". Entretanto ele produz gases durante o processo que podem fazer o pote "explodir" caso o mesmo esteja fechado.
5.      Ainda em relação ao papel toalha/voal, é fundamental que o seu kefir esteja protegido do ambiente, em especial das moscas-da-fruta, que podem ver o seu cultivo como um  local para despositar seus ovos (ECAAAAA!)
6.    Caso ainda tenha dúvidas, sugiro o grupo do Facebook "Amigos do Kefir Oficial". Eles me ajudaram muito e serei eternamente grata a eles.

♥♥♥

Adaptado de: https://www.temperando.com/2016/04/kefir-de-agua-como-cultivar